Israel testa volta do turismo após suspender restrições


Israel testa volta do turismo após suspender restrições

Por: Poder 360


Israel volta com o turismo, mas com algumas restrições para os estrangeiros.

Foto: Jack Guez/AFP

Desde o dia 1 de junho, Israel suspendeu todas as restrições implementadas na pandemia para conter a contaminação pelo coronavírus. A novidade agora é que turistas estrangeiros já podem visitar o país, desde que sigam algumas normas para viajantes, impostas pelo governo.

A notícia foi muito comemorada, principalmente pelo comércio local.

Com o retorno do turismo, o país terá um grande suporte no restabelecimento econômico, que ficou abalado com as paralisações que aconteceram no último ano.

Israel foi um dos primeiros países do mundo a iniciar a vacinação. As doses foram compradas pelo governo antes mesmo da aprovação da vacina da Pfizer-BioNTech ser aprovada.

Atualmente, a campanha de vacinação de Israel já aplicou as duas doses da vacina em mais da metade da população. Junto com as medidas de isolamento, o país reduziu o número de novos casos diários de 8,6 mil na metade de janeiro de 2021 para apenas 19 no último domingo (6).

Adolescentes entre 12 e 15 anos já podem tomar a vacina contra covid-19 em Israel a partir desta segunda-feira (7). O país está oferecendo doses do imunizante produzido pela Pfizer-BioNTech para mais de 600 mil israelenses nessa faixa etária.

Condições para o turismo

Apesar de comemorarem a retomada de uma vida “normal”, os israelenses têm total noção dos riscos que ainda existem e entendem a necessidade de alguns cuidados, principalmente relacionados aos turistas estrangeiros.

A partir de agora, quem desejar visitar o país precisa estar imunizado contra a Covid-19 e deve considerar um protocolo especial de distanciamento e higienização, principalmente em espaços fechados.

Outra medida implementada para esta nova fase é a limitação de turistas simultâneos em Israel. Serão liberados grupos de viajantes em períodos escalonados.

Nesta primeira fase, por exemplo, o governo prevê a entrada, até 15 de junho, de 20 grupos de 5 a 30 turistas de países como Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha.

Outros 20 grupos foram selecionados para ficarem de prontidão, caso um dos selecionados não atenda às condições israelenses.

Que possamos retomar a rotina logo logo em todos os países!