“Deus apagou as chamas”, diz ex-ateu sobre orações na fuga dos incêndios na Austrália


 “Deus apagou as chamas”, diz ex-ateu sobre orações na fuga dos incêndios na Austrália

Por: Voz da Bahia

Um dos desfechos dos trágicos incêndios florestais na Austrália é a história contada por um microempresário do país que estava entre os desabrigados que se refugiaram numa praia para fugirem do fogo. Ele afirmou que as orações do povo foram respondidas por Deus. David Jeffery se tornou notícia ao relatar a fuga desesperada para a praia de Mallacoota em meio ao incêndio devastador. Enquanto aguardavam para ver se as chamas cessariam, ele e as demais pessoas tiveram a sensação de que o fogo tomaria conta de toda a cidade litorânea, e muitos consideraram se atirar ao mar para escapar daquele verdadeiro inferno. “Estávamos nos preparando para o pior. Deveria ter sido um dia claro, mas estava escuro como a meia-noite e podíamos ouvir o fogo rugindo”, disse Jeffery à BBC News. Ele administrava uma pousada na cidade e entendeu que a única coisa ao seu alcance era orar pedindo que Deus os salvasse. “Nós podíamos ouvir o rugido. Pareciam mil trens de carga vindo até nós. Então uma rajada enorme, como se alguém tivesse aberto a porta de uma fornalha, nos empurrou. Ficou tudo preto. A fumaça era tão espessa que era difícil de respirar”, disse Jeffery ao portal Eternity News. O homem que viveu boa parte da vida na incredulidade, entregou a vida a Jesus Cristo há 25 anos e desde então tem trilhado sua jornada de fé. No momento em que achou que a vida estava em risco, usou seu próprio testemunho para incentivar as pessoas que estavam encurraladas com ele, mesmo que fossem ateias, a orarem. No relato do microempresário, uma verdadeira parede de chamas se aproximou perigosamente da areia da praia, e ele e outros dois cristãos começaram a orar para que Deus, de alguma forma, poupasse suas vidas. “Nós íamos morrer. Se o Senhor não tivesse respondido à oração, teríamos 30 segundos”, relembrou. “Orei: ‘Deus, se o Senhor não empurrar [o fogo] de volta agora, precisamos de [vento] do leste’. Assim que eu disse isso, começou a soprar um pouco do leste. Então eu falei mais alto e [o vento] ficou mais forte. Então eu falei mais alto de novo e ficou mais forte de novo”, testemunhou. Sentindo que sua oração estava sendo respondida, Jeffery orou com muito mais ousadia e sem se preocupar com o que os demais poderiam pensar sobre ele: “Eu senti isso mudar. Percebi que quanto mais ousado, mais forte [o vento ficava]. Eu gritava: ‘Em nome de Jesus, obrigado, Senhor, por resgatar essas almas. Empurre o fogo de volta, Senhor, nos salve!’”. A percepção de Jeffery, que vive na região há bastante tempo, era de que uma mudança no vento não ocorreria naturalmente naquele momento, mas Deus, que criou o vento, fez com que ele mudasse: “O que Deus fez foi afastar [o fogo] do leste, o que era impossível, mas Ele fez. Ele fez isso por cinco minutos, o que bloqueou [a parede de chamas] o suficiente para impedir que chegasse aonde estávamos”, finalizou. por Tiago Chagas – Gospel