Jovem ateu se converte a Cristo e se torna um dos maiores mestres de xadrez do mundo


Jovem ateu se converte a Cristo e se torna um dos maiores mestres de xadrez do mundo

Por: Voz da Bahia

Foto: Eugene Lee / Genesis Um jovem cristão de 29 anos testemunhou o quanto sua vida mudou após abandonar o ateísmo para se converter a Cristo. Ele se chama Aleksandr Lenderman, hoje reconhecido como um dos maiores mestres do xadrez do planeta. Diferente da maioria que ingressa na carreira de enxadrista, Lenderman não obteve grandes recursos para iniciar seu treinamento no jogo de xadrez. Vindo de uma família humilde, foi através da escola pública que ele ganhou notoriedade ao revelar suas habilidades. PUBLICIDADE - Anúncio - “Sua família não é rica e, no ensino médio, ele não podia pagar os treinadores particulares de elite que jogadores de seu calibre normalmente contratam, mas Lenderman ainda se juntou à elite do xadrez”, comentou a revista Word Magazine. Atualmente, a classificação de Landerman no ranking da FIDE (o padrão mundial de xadrez para jogadores de competição) é 2654, ocupando o 10º lugar nos Estados Unidos e 97º no mundo. Para se ter uma ideia, só existem 1.500 mestres de xadrez do planeta, e um deles é o jovem cristão. Conversão a Cristo: Aleksandr Lenderman aprendeu xadrez com o seu avó aos 10 anos, mas não foi apenas o jogo de tabuleiro que ele herdou do patriarca, e sim o ateísmo. “Meu avô sempre me dizia que as pessoas que acreditam em Deus são pessoas que não têm educação”, disse o mestre, ganhador da medalha de ouro no Campeonato Mundial de Xadrez da Juventude, além de vários títulos nacionais. Contudo, foi o contato com um grande instrutor de xadrez chamado George Kacheishvili que mudou a percepção de Lenderman sobre a fé. Foi esse instrutor, chamado por ele de “Giorgi”, que aperfeiçoou o talento do jovem enxadrista. “Para mim, Giorgi parecia uma pessoa muito normal e razoável, não alguém que simplesmente não sabe nada. E então eu perguntei a Giorgi: ‘Você acredita em Deus?’ E ele disse: ‘Sim, claro. Somente pessoas tolas não acreditam em Deus”, contou Lenderman. “A maneira como ele olhou para o jogo de xadrez é algo que nunca vi antes”, disse Lenderman ao falar de Giorgi. “Algo nele era diferente, do jeito que ele falava comigo e tudo sobre ele… parecia que ele realmente se importava comigo”. Desde então Landerman passou a ler a Bíblia, se aprofundou nos fundamentos do cristianismo e abandonou o ateísmo completamente. Hoje ele é um cristão que faz planos para o futuro. “Meu objetivo é tentar realizar meu potencial máximo, meu talento dado por Deus, que é o xadrez”, conclui o rapaz. Gospel + / Will R. Filho